Somos frutos de nossas escolhas

Graça e paz meus queridos,

Ultimamente ando inspirada para escrever textos que nos levam a reflexões e autoanálise (acho que já perceberam né). E essa postagem de hoje não poderia ser diferente, é claro.

Há um tempo atrás eu li em um outro blog, que o nosso presente é consequência das escolhas que fizemos e fazemos, e que de nada adianta reclamarmos eternamente, mas nunca mudarmos a direção do nosso caminho.

Existem dois tipos de consequências que nossas escolhas podem gerar: as boas e as ruins. Quando são boas, é sinal de que tudo saiu conforme planejávamos, e não há do que se reclamar, e sim continuarmos nessa mesma direção de sucesso. Porém, quando as consequências são ruins, temos a impressão de que o mundo inteiro está desabando sobre nossa cabeça, todos os sentimentos negativos resolveram aflorar ao mesmo tempo e indiscutivelmente achamos que definitivamente a galáxia inteira conspira contra nós.  Mas, quando isso acontece, o que nos resta é pararmos para pensar um pouco e refletir onde, lá no passado, distante ou não, demos o passo errado, e entramos em um caminho sem saída.

E isso serve para todas as áreas de nossa vida e eu posso citar vários exemplos aqui e acredito que muitos de vocês irão se identificar com eles:

  • Aquele rapaz ou aquela moça que eu conheci num momento de fraqueza espiritual e que hoje é uma “pedra no meu sapato”;
  • Aquele curso que eu tive a oportunidade de fazer e que me renderia um emprego razoável, mas que por preguiça eu não fiz;
  • Aquela oferta de emprego em outra cidade que me propuseram, mas eu não queria largar o conforto da minha casa para “ralar” sozinho e com isso perdi a chance de ter uma carreira profissional sólida;
  • Aquela oportunidade que eu tive de ir ao acampamento dos jovens no carnaval passado, e que me ajudaria a fortalecer a minha fé, mas de preguiça eu não fui e hoje estou cada dia mais frio espiritualmente;

Enfim, os exemplos são muitos, e as consequências, as mais dolorosas possíveis.

Se me permitem, vou desabafar um pouquinho com vocês. Estou passando por essa experiência atualmente, na época em que fui prestar o vestibular tive duas alternativas:

  • Mudar de cidade e fazer o curso dos meus sonhos (mas consequentemente eu teria que me desapegar do conforto da minha casa e da companhia dos meus pais);
  • Ou, simplesmente escolher algum curso que tivesse por perto mesmo e ver no que ia dar, mesmo que nenhum dos cursos se encaixassem no meu perfil;

E obviamente eu escolhi a segunda alternativa. E boa parte disso eu atribuo à preguiça de ter que morar sozinha em outra cidade (hoje eu reconheço). E qual a consequência disso? Eu não segui carreira na minha área de formação, afinal de contas, fiz um curso que não era a minha “praia”, e agora estou em um nível de estresse altíssimo tentando entrar no mercado de trabalho, porém o curso que fiz não me dá respaldo algum quando se é apenas bacharelado. Enfim, essa é uma das consequências que sofro hoje por decisões mal tomadas no passado. Existem outras, mas estão numa escala Richter bem menor… kkk

Qual caminho você tem tomado para sua vida?

Qual caminho você tem tomado para sua vida?

Mas enfim, o que quero deixar para vocês hoje é isso, ou melhor, esse conselho.  Jamais se esqueçam que tudo o que plantamos hoje, em todas as áreas da nossa vida, iremos colher no futuro, por isso, não tome nenhuma decisão por impulso ou não deixe de tomar nenhuma decisão importante por preguiça, nós vivemos cada dia de uma vez, mas com a esperança de que teremos longos dias no futuro e carregar uma consequência ruim por anos, creio eu que deve ser o pior dos fardos.

Deus nos tem como filhos, e como todo pai, ele também quer nos ver felizes e por mais que Ele tenha sonhos e planos para nossas vidas, se nós não estivermos com o coração ligado à Ele, Ele não os realizará.

Existe uma coisa chamada livre-arbítrio, que é o poder que cada um de nós temos de tomar nossas próprias decisões e com o tempo, apesar de pouco, eu aprendi que Deus não interfere no nosso livre-arbítrio. Ele tem sonhos para nós, mas se os rejeitamos  e queremos fazer as coisas do nosso jeito, Ele não interfere, mas também não podemos reclamar das consequências, que com toda certeza virão.

Daí você me pergunta: mas como eu posso rejeitar os planos de Deus para mim se eu nem ao menos sei quais são?

E eu te respondo: se quando você vai tomar alguma decisão, você não ora a Deus e pede a Ele sabedoria para fazer o que é o certo, você está rejeitando, se quando você quer seguir por um caminho e não pede a Deus que coloque no seu coração a vontade Dele, você está rejeitando, se mesmo depois de trilhar pelo caminho errado e sofrer as consequências ruins, você ainda assim não pede a Ele ajuda para sair daquele caminho e seguir os planos que Ele tem para você, você está rejeitando. E naquele momento da minha vida, que eu citei a vocês, se eu tivesse buscado de Deus qual era a melhor saída, com toda certeza hoje eu estaria vivendo uma realidade completamente diferente, mas infelizmente eu também rejeitei o querer Dele para mim, e hoje peço perdão sempre.

Mas enfim, a Palavra de Deus nos diz em Efésios 3:20 que “Ele é poderoso para fazer muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos”. Em I Coríntios 2:9 diz que “nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o ama”. E por fim, em Romanos 8:28 diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. A Bíblia está repleta de passagens que comprovam que, o que Deus tem para nós é infinitamente superior àquilo que nós mesmos almejamos.

Por isso, eu deixo um conselho a você que está prestes a tomar alguma decisão em sua vida ou já tomou e não sabe o que fazer: coloque nas mãos de Deus. “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e tudo Ele fará”, mais uma vez é a Palavra de Deus nos dizendo

Esteja sempre em sintonia com o Pai e com toda certeza, a sua vida, a minha vida e a nossa vida será verdadeiramente feliz!!!!

Por fim, quero deixar uma frase com vocês que eu retirei do tal blog que citei no começo. A frase não é exatamente assim, mas eu a traduzi do meu jeito, e diz assim:

Se para você, as coisas estão boas, melhore-as. Se estão ruins, mude-as. Melhorar e mudar não são a mesma coisa, lembrem-se sempre disso!!!

Bom, por hoje é só… (me empolguei e escrevi um tantão ein… rs)

Até a próxima!

Fiquem todos na paz!

Anúncios

2 comentários sobre “Somos frutos de nossas escolhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s