UM GRITO POR SOCORRO

Em algum lugar desse imenso mundo, nesse exato momento uma vida pode está sendo tirada, açoitada… e famílias estão perdendo seus filhos, netos, irmãos …

São realidades que cortam nossos corações, algumas pessoas não gostam de pensar ou ouvir falar dessas coisas. (Eu mesma sinto um aperto no coração e até mesmo certo medo). Mas o que me trouxe aqui nessas linhas? Bom, fui movida creio que por Deus para alertar vocês, assim como fui alertada por Ele para orar e olhar para aquelas famílias que estão à procura de seus filhos desaparecidos ou que sofrem com a dor da perda de forma cruel, sem dó nem piedade.

Esses dias assisti a um filme de nome “Um olhar do paraíso”, entre pulsadas de suspense, sensação de injustiça, terror, ao mesmo tempo tentava esconder minhas lagrimas, o medo era visível em minha face, e isso foi um dos fatores que me motivou a escrever este texto.

Uma Sinopse do filme encontrada no site adorocinema.com relata:

 Em 06 de dezembro de 1973. Norristown, Pensilvania, subúrbio da Filadélfia. Susie Salmon (Saoirse Ronan) está voltando para casa quando é abordada por George Harvey (Stanley Tucci), um vizinho que mora sozinho. George a convence a entrar em um retiro, por ele construída. Lá dentro, Susie é assassinada. Os pais de Susie, Jack (Mark Wahlberg) e Abigail (Rachel Weisz), inicialmente se recusam a acreditar na morte da filha, mas precisam aceitar a situação quando seu gorro é encontrado em meio a um milharal, junto a destroços do retiro que estão repletos de sangue. Em meio às investigações, a polícia conversa com George, mas não o coloca entre os suspeitos. Com o tempo Jack e Lindsey (Rose McIver), a irmã de Susie, passam a desconfiar de George. Toda esta situação é observada por Susie, que agora está em um local entre o paraíso e o inferno. Lá ela precisa lidar com o sentimento de vingança que nutre em relação a George e a vontade de ajudar sua família a superar o trauma de sua morte.

Acordando para realidade

 Li algumas censuras em relação ao filme, tanto pela qualidade como pela visão espírita, pelo fato de Susie Salmon ter ficado após sua morte em um local entre o céu e a terra.

Mas o que eu quero ressaltar nesse filme não é o além, nem as coisas relevantes após a morte, mas o que quero diferentemente dos críticos do filme na internet, é que todos atentem para o que creio que seja o principal foco do filme: o assassinato de uma menina de apenas 14 anos de idade.

Na época em que essa adolescente foi assassinada, as pessoas não acreditavam nisso, não era algo comum, na verdade acredito que não era algo fácil de descobrir, eram crimes quase perfeitos. Hoje no século 21 isso é quase que normal entre os meios de comunicação, entre a sociedade e as autoridades públicas.

Digo comum não no fato de ser aceito, mas que exista vários casos como o de Susie Salmon no Brasil e no mundo inteiro, são tantas crianças, adolescentes sendo abusados, sendo mortos e os seus corpos nem sempre são localizados. As autoridades por mais que criem campanhas sociais não têm um controle eficaz nos casos de desaparecidos, por serem crimes quase que perfeitos e não deixarem muitos rastros, mas assim como no caso de Susie Salmon o assassino era alguém conhecido, o que leva as crianças ou qualquer outra pessoa a ser facilmente enganado, tornando as investigações ainda mais complicadas e demoradas.

Uma realidade que assola nosso país

Uma realidade que assola nosso país

Talvez você esteja se perguntando e até mesmo questionando a Deus por que essas coisas acontecem? Agora imagine as famílias dessas crianças que na sua grande maioria não conhecem a palavra de Deus, você pode imaginar o quanto o sofrimento delas é ainda maior?

Por alguns minutos você pode respirar fundo, chorar, ficar em silêncio ou quem sabe esperando uma resposta para a pergunta que me tirou o sono!! O QUE FAZER SENHOR DIANTE DISSO?

 Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem a vida e a piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para sua própria glória e virtude. 2 Pedro 1:3.

Deus nos doou todas as suas virtudes divinas, sendo elas a piedade, a fraternidade e o amor( 2 Pedro 1:7 ) . Assim também como as recomendadas por Paulo em Romanos 12: 9,18.

Mas como? Vamos focar na piedade, fraternidade e no amor.

A piedade: Você vai ter compaixão dessas vidas e das famílias.

A fraternidade: Você vai ser solidário.

O amor: Você vai amar essas vidas como a ti mesmo.

Você deve cuidar das suas crianças, dos adolescentes e jovens, mas não só deles como também daqueles que te cercam, na comunidade, na igreja, no colégio e os que estão espalhados por esse mundo. Mobilize, fale, alerte e divulgue.

Mas você deve estar se questionando: Posso fazer isso com as que estão perto, o que mesmo assim não irá ser tão fácil, mas e as outras que estão longe o quê fazer? Se eu sou apenas UM e sou tão FRACO,/ mas lembre-se do que Deus falou para a igreja de Filadélfia em Apocalipse 3:8:

Conheço as tuas obras – eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar – que tens pouca força, entretanto, guardaste minha palavra e não negaste o meu nome.

A igreja de Filadélfia era uma igreja fraca com poucos membros, mas usou todas as suas forças ainda que poucas, mas era o que eles tinham e usaram para praticar a palavra de Deus e fazer suas obras, jamais negaram o nome de Deus. O que quero falar a vocês é para que use toda sua força, ainda que sejas apenas UM, use-a em interseção, oração por essas crianças, pelas famílias que precisam de um consolo que só Deus pode oferecer a elas.

Esse é um blog totalmente jovem o nome mesmo já fala, o meu desejo é que assim como Ashbel Green Simonton o primeiro missionário presbiteriano a vir para o Brasil, que com 22 anos escreveu em seu diário que “é muito fácil esquecer os pobres em meio aos prazeres”. Ele foi um jovem que olhou além das quatro paredes de sua casa e dos próprios prazeres, se sentiu incomodado com as necessidades das pessoas a sua volta, o jovem Simonton segundo Elben César, havia aprendido que Jesus Cristo exige que seus discípulos enxerguem o sofrimento alheio, tenham compaixão do sofrimento alheio, gastem tempo com o sofrimento alheio e se preocupem com o sofrimento alheio. (Lc 10.25-37).

Que possamos esquecer mais o nosso EU e voltarmos nossos olhos para a realidade a nossa volta, uma sociedade que grita por socorro, vamos deixar de ser jovens evangélicos certinhos para sermos jovens verdadeiramente convertidos e apaixonados por cumprir nossa missão nessa terra!

  

Um grande abraço a todos!!

Em Cristo Jesus,

Irene Maryett

————————————–

Gostou do blog?! Curta então nossa página no Facebook: Mundo Jovem Teen e fica por dentro dos nossos artigos e novidades !!

Foi só uma ilusão de ótica

Muitos são os que pensam que a igreja é perfeita e são esses que logo saem, quando descobrem que onde estão tem algo de errado ou algo que não lhes agrada os olhos.

Bom se as pessoas são dotadas de qualidades e defeitos, como pode uma igreja formada por pessoas ser perfeita?

Temos que tirar as escamas dos olhos e olhar de fato para o alvo que é Cristo e não para pessoas. Vão existir dias em que a sua igreja não vai caminhar bem, os lideres vão deixar a desejar, as pessoas vão te decepcionar, mas isso é normal às pessoas erram, pois a igreja é um hospital de pecadores buscando santidade em um Deus que é perfeito.

Você tem enxergado sua igreja como uma ilusão de ótica?!

Se você for observar, a igreja foi um dos maiores desafios que Deus nos deixou, ou melhor, é o maior instrumento pelo qual devemos praticar tudo que está na palavra: O amor ao próximo, o perdoar quantas vezes for necessário, o servir, a compaixão, a caridade, ser boa testemunha ao anunciar à boa e agradável obra de Deus e tudo mais que Ele nos ensina em sua palavra, isso tem que começar em casa, na nossa casa a “IGREJA” e daí sim contagiar os que fora estão.

A igreja nunca vai ser uma ilusão de ótica, se você olhar para o foco certo que é Jesus Cristo. O segredo para uma igreja saudável, é que todos tenham a consciência que devemos andar como Cristo andou.

Voltemos ao primeiro amor, voltemos a andar juntos, dividir o mesmo pão e ajudar uns aos outros em amor.

Irene Maryett

———-

Gostou do blog?! Curta então nossa página no Facebook: Mundo Jovem Teen e fica por dentro dos nossos artigos e novidades !!