Profissões: Biotecnologia

Fala Galera, tudo joia?! 🙂

Voltando aos nossos textos sobre profissões, trago hoje, um artigo bem bacana do Guilherme, que faz parte da equipe do Podcast deste blog 🙂

Ele vem trazendo um post bem legal sobre sua aréa de formação, a Biotecnologia, uma area nova, mas que promete muito, vale a pena conferir e depois que lê este texto, aproveita também para conferir os demais, bastando clicar aqui.

Agora, com vocês, o Guilherme.

—————————–

Biotecnologia: e esse curso existe?

Biotecnologia é uma área relativamente nova no meio acadêmico, e muito mais no mercado de trabalho, prova disso é que quando  falo que faço biotecnologia mais da metade da galera não sabe nem o que é o curso, e os que sabem tem uma idéia muito vaga. Pra dizer a verdade, acho que até a galera que faz o curso não tem idéia do que realmente faz um biotecnólogo, ou biotecnologista (tanto biotecnólogo com biotecnologista está certo, mas eu optei por usar biotecnólogo). Portanto decidi começar a escrever dando uma visão geral do que vem a ser essa ciência.

Sempre que eu falo biotecnologia pra alguém, logo associam da seguinte forma: bio = vida; tecnologia. Então biotecnologia é a tecnologia da vida? Gente, por favor, jamais fale isso pra um biotecnólogo, é bem capaz dele querer te matar,hehehe! Vamos lá então, o que é biotecnologia: basicamente, todo processo que faz a utilização de seres biológicos, ou parte deles, a fim de produzir um produto comercial, pode ser considerado biotecnologia (é agora que quem está lendo pira, kkk). Vou deixar mais fácil pra você entender com um exemplo: sabe o pão que você come? Esse ai, o pão de sal? Pois é, na produção deste pão é usada uma levedura, um fungo chamado Saccharomyces cerevisiae, ou simplesmente fermento biológico. Isso é um exemplo de um processo que utiliza seres vivos, biológicos, para processos industriais. E os exemplos são diversos, tais como: engenharia genética (os famosos transgênicos), produção de fármacos, de quite de diagnósticos de doenças, na indústria cosmética, produção de etanol, industria de alimentos, biorremediação (recuperar ambientes poluídos por meio de microorganismos), e por ai vai.

asd

Portanto, quando se pensa em biotecnologia hoje, se pensa basicamente em como podemos usar o que temos para melhorar algo que já é feito na indústria, ou criar algo novo. Não que se você fizer biotecnologia você será um pesquisador, um cientista, mas grande parte dos formados nessa área optam por essa carreira, porém, há também  diversas indústrias que tem em seu quadro de funcionários, biotecnólogos. Esta é uma carreira que te oferta diversas oportunidades, justamente por te abrir um leque de possibilidades em diversas indústrias, instituições públicas, universidades e institutos de pesquisas.

Mas agora falando um pouco de mim: porque eu escolhi fazer biotecnologia? Cara não sei kkkkk… E não estou brincando! Na verdade hoje eu sei o porquê vou formar em biotecnologia, mas quando eu entrei, não fazia a menor idéia do que era isso!

Eu sou aluno da primeira turma de biotecnologia da Universidade Federal de Goiás (UFG). Quando prestei vestibular em 2009 não tinha ninguém na UFG que fazia esse curso. No meu terceiro ano do ensino médio eu pensava em fazer vestibular para Farmácia, pois sempre gostei muito de química e biologia, portanto parecia a junção perfeita pra minha área de interesse. Porém, quando a UFG lançou o edital do vestibular para ingressar no ano de 2010/1 havia alguns cursos novos, e um deles era biotecnologia. Portanto resolvi ler um pouco sobre o assunto na internet, falar com meus professores, e acabei decidindo que era isso que queria par mim.

Quando passei no vestibular, e comecei a cursar, me perguntei: cara, o que é que eu estou fazendo aqui? Tinha muito medo de não ser aquilo que eu gostava, apesar de ter bastante biologia e química no curso. Algumas vezes até pensei em largar, mas, graças a Deus, isso não ocorreu. Todos nós da primeira turma de biotecnologia da UFG acabamos sendo “cobaias” da universidade. Eu farei parte da primeira turma da biotecnologia formada no Centro-Oeste! Cara, isso é de mais, ou não! Enfrentamos muitas dificuldades no começo do curso, pois como já disse, até mesmo no meio acadêmico, nas universidades, se tem essa dificuldade de entender o que essa area. Hoje, o curso se encontra bem melhor, com as disciplinas organizadas, e agora sim os professores sabem o que é biotecnologia, kkk! Já se nota um aproveitamento muito maior do curso pelas turmas que entraram após a minha, pois todo um ambiente foi montado para proporcionar isso.

Hoje não me arrendo da escolha que fiz três anos atrás, muito pelo contrario: eu consegui me encontrar dentro do curso. Vou começar a estagiar na área que eu gosto (pois como disse a biotecnologia tem varias áreas, e a minha é a bioinformática, mas não vou falar dela, pois somente isto renderia outro texto), e em uma ótima empresa. Estou feliz com a escolha que fiz, e com certeza tenho muito colegas de faculdade que também estão.

Biotecnologia é um curso multidisciplinar (ou seja, exige conhecimento de diversas áreas), e é um curso pra quem tem um caráter inovador, questionador, que tem sede de saber como que os processos biológicos ocorrem, e como eu posso aplicar isso no dia a dia. Tem que gostar muito, basicamente, de bioquímica, fisiologia e genética. Se você tem esse perfil, seja bem vindo(a) a Biotecnologia!

Segue ai três vídeos produzidos pela TV UFG para um programa chamado “Faz o que?”. Esse programa tem o objetivo justamente de mostrar, de forma bem simples, o que cada curso da UFG faz. O do curso de Biotecnologia foi dividido em três blocos, cada vídeo é curto, no máximo 10 minutos. Vale a pena assistir:

http://www.youtube.com/watch?v=4RFCvUbw-Rk

http://www.youtube.com/watch?v=GEpT1qqzAkQ

http://www.youtube.com/watch?v=yZKDeFWqCxU

Anúncios

Entre a CRUZ e a Universidade

Por que esse momento é tão difícil?

Por que os jovens se desviam do caminho de DEUS durante a Universidade?

O que fazer quando se desviar ou pecar?

Durante nossas vidas passamos por vários estágios (assim como o ouro que é trabalhado pelo ourives nós somos trabalhados pelo PAI) e na atualidade um desses estágios da vida é a etapa da formação acadêmica.

Enquanto estamos na universidade é comum abandonarmos algumas atividades que antes gostávamos de fazer para estudar mais. Até aqui parece estar tudo bem, mas o problema é justamente esse, nós acabamos sendo atropelados pela correria do dia-a-dia e nem percebemos quando estamos nos afastando de DEUS.

Ser cristão é maravilhoso, porém, ninguém disse que seria fácil, principalmente quando se está vivendo um momento de mudança e amadurecimento. Quando um jovem entra na Universidade, ele terá que “crescer”, se adaptar e começar a “andar com as próprias pernas”.

Quando éramos crianças alguém nos levava à igreja, nos ensinava sobre a Bíblia, sobre DEUS e até oravam conosco, agora já não somos mais crianças e temos que buscar a ELE por nós mesmos, e é nesse momento que muitos jovens se afastam do CAMINHO, isso me lembra 1Coríntios 13:11,“Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.”

Universidade: Uma fase importante na vida do jovem

Universidade: Uma fase importante na vida do jovem

Infelizmente quando deixamos de buscar a DEUS acabamos dando brechas ao inimigo que “…anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar…” 1Pedro 5:8b; e é justamente isso o que faz com que os jovens se afastem, não é a universidade, mas sim a nossa falta de comunhão com DEUS.

O simples ato de ir a igreja não significa estar em comunhão com DEUS, para isso é necessário que possamos investir tempo lendo a bíblia e orando, alimentando nosso espírito porém indo a igreja você será amparado pelos irmãos que são usados por DEUS para trazer uma mensagem que pode responder aos seus questionamentos. E para ter certeza disso basta ler Eclesiastes 4:12, “Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade”

O inimigo busca brechas em nossas vidas, quando estamos firmes em DEUS ele não pode nos tocar, mas quando nos afastamos ele ataca sem piedade e tenta dificultar nossa volta para os braços do PAI através de pecados e tentações que aparecem em formas sutis (festas, relacionamentos, confronto de ideias), mas DEUS nos ama muito a ponto de ter dado seu filho JESUS para morrer em nosso lugar e salvar todo aquele que Nele crer (João 3:16), e “se confessarmos os nossos pecados ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1João 1:9.

Depois de conhecer esse tremendo AMOR não precisamos mais sofrer com o passado, DEUS já limpou a sujeira que estava lá e agora ELE quer escrever nosso futuro, e o que nos resta, assim como o apóstolo Paulo (em Filipenses 3) é prosseguir para o nosso alvo maior que é CRISTO!

Profissões: Engenharia de Produção

Galera, vamos trazer algumas informações sobre diversos cursos, começando do nosso. Como eu já disse antes, faço Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR. Estou no 4º período de 10, integrais. Pela minha experiência universitária, acredito que esse curso é o certo para mim, porque há várias áreas de atuação em vários setores do mercado. Para melhor descrever meu curso, segue abaixo o que o Guia do Estudante diz sobre ele.

Engenharia de Produção

É o ramo da engenharia que gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. O engenheiro de produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Ele une conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Define a melhor forma de integrar mão de obra, equipamentos e matériaprima, a fim de avançar na qualidade e aumentar a produtividade. Por atuar como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria. O especialista em economia empresarial, por exemplo, costuma ser contratado por bancos para montar carteiras de investimentos. Esse profissional é requisitado, também, por empresas prestadoras de serviços para gerenciar a seleção de pessoal, definir funções e planejar escalas de trabalho.

Palavra de Profissional

Uma rotina corrida

“Optei pelo curso porque ele conciliava duas áreas de que eu gosto muito: matemática e administração. Eu me formei no Instituto Mauá de Tecnologia em 2010 e sou trainee de uma grande empresa do ramo alimentício. Trabalho com logística e minha rotina começa com uma análise do que aconteceu no dia anterior e com o planejamento para o dia e as proximas semanas. Analiso planilhas e, na área de estoques, faço o balanço de entrada e saída de suco de laranja concentrado. Atuo também no controle de qualidade. Viajo bastante e preciso estar a par das exigências que impactam meu trabalho, como restrições e documentações. É uma profissão corrida, mas gratificante, principalmente porque eu vejo o resultado de tudo.” Bruno de almeida Pires, 23 anos, de São Paulo (SP).

Mercado de trabalho

“O mercado está em alta para engenheiros, em geral, e a característica do engenheiro de produção, de implantar e gerenciar esquemas produtivos que mesclam hardware, software e trabalho humano, dá-lhe uma visão ampla para trabalhar em diversos segmentos”, diz o professor Antonio Carlos Cabral, coordenador do Instituto Mauá de Tecnologia (Mauá-SP). Esse profissional pode atuar na gestão de diversos processos produtivos, como uma lanchonete, uma empresa de transporte, um hospital, onde faz a coordenação da produção. Uma das áreas de maior expansão é a de logística. Bancos, financeiras e administradoras de cartão de crédito requisitam o graduado para atuar na gestão de carteiras e análise de investimentos. A maioria das vagas concentra-se no Sudeste, mais precisamente em São Paulo, e no Sul. Mas a instalação de grande número de indústrias no Ceará e na Paraíba tem aberto o mercado no Nordeste. Merece destaque ainda a Região Centro-Oeste, com a agroindústria.

Salário inicial: R$ 3.270,00 (6 horas diárias); fonte: Confea.

Engenheiro de Produção

Curso

No começo, o curso enfoca as disciplinas básicas de Engenharia, com bastante cálculo, como matemática, física, química e informática. Depois, entram as matérias específicas de produção, como gestão de investimentos, organização do trabalho e economia e estratégia de empresas. Nos últimos anos, acrescentam-se as de Sociais Aplicadas, como administração e economia, e, na etapa final, o aluno começa o estudo específico da habilitação escolhida. Para se diplomar é preciso fazer estágio e apresentar uma monografia. Fique de olho: várias escolas oferecem o curso voltado para alguma habilitação específica, como mecânica, civil e agroindustrial.

Duração média: cinco anos.

Outros nomes: Eng. (eng. da prod. agroind.); Eng. agroind. ind. alimentícias; Eng. da prod. agroind.; Eng. de prod. agroind.; Eng. de prod. automotiva; Eng. de prod. Civil; Eng. de prod. e Qualid.; Eng. de prod. e sist.; Eng. De prod. Elétr.; Eng. de prod. Mecân.; Eng. de prod. Metal.; Eng. de prod. Quím.

O que você pode fazer

Desenvolvimento organizacional

Analisar e definir a estrutura da empresa, de acordo com o mercado.

Economia empresarial

Gerenciar a vida financeira de uma empresa, definir a aplicação de recursos, lidar com custos, prazos, juros e previsão de vendas.

Engenharia do trabalho

Administrar a mão de obra, para a produção de bens ou a prestação de serviços. Avaliar custos, prazos e instalações, para possibilitar a execução do trabalho.

Planejamento e controle

Implantar e administrar processos de produção, da seleção de matérias-primas à saída do produto. Estabelecer padrões de qualidade e fiscalizar seu cumprimento. Gerenciar operações logísticas, como armazenagem e distribuição.

Produção agroindustrial

Atuar nos vários setores da agroindústria: produção agrícola, processamento industrial, comercialização e distribuição de produtos.

Simulação de processos

Antecipar problemas e encontrar soluções, empregando ferramentas da tecnologia da informação.

No site você encontra mais informações sobre o curso, como melhores escolas, testes vocacionais, etc.

Fonte: Guia do Estudante – Engenharia de Produção

Espero que tenha ajudado. Quem sabe seremos colegas de profissão.

Quer saber sobre outra profissão? Deixe um comentário dizendo qual é do seu interesse. Vamos fazer o possível para publicar aqui.

Abraço.

Érika Patricya