Pare de se comparar com os outros!

Você como líder, já deve ter tido algum pensamento parecido como este: “Eles têm um ministério de jovens bem sucedido” e a comparação com seu grupo acaba sendo inevitável, afinal quem não gostaria de experimentar a mesma sensação, e perceber o quanto Deus está fazendo coisas incríveis.

E consequentemente a este pensamento, vem os questionamentos:

O que está errado? Meus métodos está corretos? Será que há algo errado com minha vida de oração ou até mesmo na minha forma de se relacionar com Deus?  Porque Ele, obviamente, não está nos abençoando como o outro grupo.

Diverso líderes analisam seus pontos fracos de liderança, áreas onde precisa crescer, tudo com o intuito de se tornar mais parecido com ministérios mais grandes e desenvolvidos, com isso os lideres acabam comprando o “currículo” destes “ministérios mais bem sucedidos”, bem como tendem a imitar suas politicas e programações.

E se não consegue igualar, acaba procurando razões, pessoas ou circunstâncias, para botar a culpa por não conseguir copiar o seu sucesso.

É fácil se tornar ciumento, preocupado, frustrado ou mesmo desesperado quando lemos histórias de sucesso de outros jovens trabalhadores e dos ministérios que eles conduzem. Mas esquecemos de uma coisa: Deus é soberano. Não é uma questão de uma equação matemática,

Então, pare de se comparar aos outros ou copiar outros grupos. Em vez disso, faça duas coisas:

Seja grato

O ciúme e o orgulho são dois termos intimamente relacionados. Guarda o teu coração por ser verdadeiramente grato pelas bênçãos de Deus em sua vida e seu ministério, mesmo que aos seus olhos seja algo insignificante. Você se lembra daquela velha música: “Conte suas bênçãos”?!,  Deus irá nos testar na pequenas coisas antes de estarmos prontos para as coisas grandes!

Servir fielmente

Não importa quão pequena seja sua tarefa ou ministério em seus próprios olhos, se você servir fielmente, Deus irá te abençoar em situações que você as vezes nem imagina. Ele pode chamá-lo para uma tarefa que você nunca pensou ser possível. Ele pode optar por estar presente em seu ministério de jovens como ninguém nunca viu antes.

Não importa o que aconteça, você como líder, deve servir a Deus fielmente até o dia que Ele te chamar para casa.

E lembre-se: O ministério não deve estar voltado para você ou para seus planos, mas sim, focado em servir a Deus, pois afinal, quando passamos a servir a Deus de todo o coração, todo sacríficio que fizermos vai valer a pena.

Flávio Hersmdorf

———————-

Gostou do blog?! Curta então nossa página no Facebook: Mundo Jovem Teen e fica por dentro dos nossos artigos e novidades !!

Anúncios

Qual seu estilo de liderança – Parte 2

Sou constantemente questionado sobre os primeiros dias de uma pessoa que assume a liderança.Na minha opinião, os primeiros dias de qualquer trabalho são alguns dos mais importantes, e assim como eu, “aparentemente” os outros pensam assim também. Recentemente um jovem líder me perguntou:

“Que conselhos você daria para um líder novato? Estou começando o meu papel de líder agora, com 20 anos “.

Refletindo nesta pergunta, cheguei a quatro dicas importantes:

Relacionamento com as pessoas em primeiro lugar – a liderança relacional é sempre mais eficaz, mas especialmente para um novo líder. Eles precisam aprender a confiar em você. As pessoas precisam de uma oportunidade para sentir que estão comprometidas e conectadasaos seus ideais, elas querem a garantia de que você tem o melhor interesse no seu coração para elas e para a igreja!

Desperte o espírito de líder que há dentro de você

Vá devagar para mudar – Todo líder que está na função a pouco tempo, sempre tem novas idéias, mudanças para fazer, no entanto, vá devagar, tome tempo para implementar a mudança. Conheça os principais liderados , use a comunicação e ajude as pessoas a entender por que a mudança é necessária. Toda mudança tem resistência, mas a mudança rápida é tem mais capacidade de ser rejeitada. Isso não significa que não é possível mudar,  no entanto seus liderados não vão agir imediatamente, vão esperar. Saiba ouvir e aprenda  as coisas que você pode mudar imediatamente e aquelas mudanças que vão exigir mais tempo para acontecer.

Pense intencionalmente em tudo que você faz – Quanto mais você puder planejar estrategicamente seus movimentos, mais você pode ajudar a orientá-los para um resultado positivo. Em cada área de sua liderança, use o tempo para pensar a melhor maneira de lidar com a situação. Priorize suas estratégias, planeje a melhor forma de executa-las e encontre as pessoas chave de cada plano (delegue tarefas).

Claro, isso não impede de que você tenha muitas surpresas ao longo do caminho, mas se você tem controle sobre suas decisões, estará mais bem preparado para lidar com o inesperado.

 Sua liderança para o longo prazo –Muitas vezes, vocês não vai saber a duração do seu mandato como líder, mas deve construir um roteiro que te oriente ao longo prazo. Isso significa que não deve tentar fazer tudo no começo. Espalhe um pouco de seu entusiasmo e energia durante o primeiro ano (não concentre toda sua energia nos três primeiros meses) ou nos anos posteriores.

Quando define uma visão e metas que são possíveis de ser alcançadas, você permite que as pessoas sonhem e queiram lutar para que este sonhos sejam realizados, além disso, elas confiará em você e vão querer seguir sua liderança.

Um forte abraço Flavio Hermsdorf

Meu Deus me ajuda com o ministério de adolescentes

Trabalho com adolescentes há 7 anos e sei que é um ministério delicado, no entanto, são eles que irão formar a futura igreja, dessa forma, é de fundamental importância que a igreja esteja atenta para este trabalho.

ABORRECENTE 

Algumas pessoas  falam que adolescentes são “aborrecentes”. Já começou muito errado, pois é exatamente nesta fase, que somam os desafios de querer ser tudo na mesma hora. Tudo isto faz da adolescência uma fase difícil de ser enfrentada pela própria pessoa, como também de ser compreendida pelos adultos. O propósito deste artigo não é apenas o de ajudar líderes, mas também de orientar aqueles que estão nesta importante fase da vida.

Características importantes e fortes da adolescência:

TEM MUITO ÂNIMO

Eles estão sempre em movimento físico, sempre prontos para a próxima aventura. Até parece que estão ligados no 220. Não podemos esquecer que é por isso que adolescente gosta de cultos onde eles podem pular e dançar.

INFLUÊNCIAS

Sabemos que as amizades podem ser uma fonte de boas ou más influências na vida do adolescente. Eles tem necessidade de viver e conviver em turmas ou “tribos”. Não sei na sua igreja, mas na minha os adolescente são carne e unha, e devemos motivar essa união!

CONFLITOS

Na adolescência, os conflitos afloram de forma veemente. Vamos pensar em alguns deles:

O CORPO

Para muitos é complicado lidar com o crescimento do corpo, parece que é disforme. Às vezes o nariz parece desproporcional, o pé não para de crescer! Cuidado líderes com brincadeiras que podem colocar seu adolescente em desconforto no meio da galera!

Sua adolescência tem sido feliz ??

AUTORIDADE

Em regra geral, o adolescente tem dificuldade de reconhecer e aceitar uma autoridade. Vejo muito isso quando me encontro com amigos de ministério que reclamam do seu grupo. Líderes amem seus adolescente, pois eles querem e um amigo não um chefe! Tem uma frase que gosto muito que diz “Um pastor que não tem cheiro de ovelha não e pastor e sim gerente”. Essa semana mesmo tiver que ir ao parque porque a galera estava indo.

NAMORO

Um grande perigo nesta fase da adolescência é o namoro. Muitos adultos ainda sofrem com as frustrações que tiveram, quando adolescentes. O “ficar” com um, com outro, com mais outro e outro, tem gerado uma adolescência descompromissada e irresponsável. Aqui na igreja eu sempre converso com a turma de 13, 14 e 15 anos que querem namorar, perguntando com quantos anos querem se casar. A maioria fala aos 30 anos, então eu falo: “você vai conseguir fica 15 anos sem dá um tiro na coruja?”. É muito difícil, meu amado. Líderes, troquem essa idéia com seus adolescentes.

RESPONSABILIDADE

Em geral, o adolescente tem dificuldades de ser responsável com as tarefas. Ele enxerga o mundo de forma “light”, não tem muito a noção das conseqüências. São poucos aqueles que assumem um compromisso hoje, e realmente continuam amanhã. Líderes, motivem o compromisso nos adolescentes. Aqui na igreja já faz quase um mês que os adolescente ministram a palavra nos cultos de oração.

CONCLUSÃO

Líderes, aqui vão algumas dicas para seu ministério:

AMOR – É preciso deixar claro para o adolescente que ele é amado. Isso não apenas com dinheiro ou presentes, mas com gestos e palavras. Ele precisa ser e se sentir amado.

BATE-PAPO – Os líderes precisam ter intimidade com o adolescente, manter um diálogo aberto, ajudando-o em seus conflitos e necessidades. Seja amigo, abençoe e não amaldiçoe.

PACIÊNCIA – Precisamos ter paciência para ensinar duas, dez, vinte vezes a mesma coisa. Não desista nunca.

AMIZADES – Ajude o adolescente a escolher bons amigos. Lembre-se de que ele precisa de boas amizades.

A IGREJA – Como igreja, acolhemos e amamos o adolescente. Procuramos criar espaço para que desenvolva atividades em grupo, ser instruídos na palavra de Deus e corrigidos, quando necessário. Creio que a igreja tem muito para oferecer ao adolescente!

ORAÇÃO – Líderes, coloquem em oração a vida do adolescente. E o poder de Deus que estará operando nele como também na sua familia.

Um forte abraço,

Flavio Hermsdorf