5 Maneiras de passar do egoísmo para o serviço enquanto solteiro – Mark Driscoll

Os anos de solteiro tendem a ser os anos mais egoístas de nossas vidas. Muitos solteiros gastam seu tempo servindo a si mesmo em vez de servir aqueles que estão à sua volta e a igreja.

Egoísmo começa na infância. Quanto mais nossos pais nos mimam, acomodam e centralizam suas vidas ao nosso redor, mais egoístas nos tornamos. Para aqueles que foram crianças sozinhas, essa propensão ao egoísmo é muitas vezes maior, já que você não teve que dividir seus brinquedos, quarto, e vida com irmãos que te incomodavam. Assim que ficamos mais velhos, o egoísmo se especializa quase sempre durante a solteirice. Então quando nos casamos, nós esperamos que nossos cônjuges nos sirvam humildemente, apenas para descobrir que eles estavam esperando a mesma coisa. Conflitos seguem em meio desapontamento e frustração.

Como uma pessoa solteira, se você está planejando se casar a melhor maneira de se preparar para o casamento é usar seus anos de solteiro como uma oportunidade para parar de ser egoísta e começar a servir. Aqui estão cinco maneiras práticas que você pode começar a se mover do egoísmo para o serviço.

1 – ENVOLVA-SE COMO UMA IGREJA QUE AME JESUS E O ENSINO BÍBLICO.

Primeiro e principalmente, seja parte de uma igreja que ame Jesus e o ensino bíblico. Sirva essa igreja, humildemente aprenda daqueles que possuem mais experiência de vida que você e que desenvolveram uma relação ao longo da vida com Jesus, e cresça como um discípulo de Cristo sob pastores e líderes sólidos e qualificados.

2 – HONRE SUA FAMÍLIA

Se você tem uma família, honre-a. Mesmo que você possa não estar vivendo em casa, as oportunidades de servir sua família ainda existem. Ajude sua família com projetos em torno da casa, se ofereça como babá para irmãos, primos, sobrinhos e sobrinhas, para dar aos membros casados de sua família tempo livre juntos, e encontre outras maneiras de amar e servir. Ainda, permita que membros sábios e saudáveis da família falem nos seus relacionamentos e na sua vida.

Isso é duplamente importante para jovens mulheres que tem pais cristãos que as amam. Qualquer homem que deseja estar com você deseja conhecer seus amigos de igreja e sua família, viver abertamente diante deles e ganhar sua aprovação. 

3 – HOMENS SIRVAM E HONREM AS MULHERES EM SUAS VIDAS

Homens, vocês tem uma mãe? Madrasta? Irmã? Prima? Sirva e honre-as. Aqui estão algumas coisas práticas que você pode fazer agora para disciplinar a si mesmo para servir e honrar as mulheres em sua vida: caminhe com elas ate seus carros, abra a porta para elas, pegue seus casacos, puxe a cadeira para elas ao comer, e mais.

Servir as mulheres em sua vida irá preparar você para servir sua futura esposa. Estas são coisas simples que nós podemos fazer, e até mesmo ensinar nossos filhos, quando os tivermos, que façam para suas mães e irmãs.

Ainda mais, a Bíblia nos ensina em 1 Timóteo 5:1-2 a tratar mulheres cristãs como irmãs. Isso significa que homens devem respeitosamente conhecer uma mulher que eles estão interessados sem qualquer pressão ou contato sexual, e servir outras mulheres na igreja como se elas fossem uma irmã.

Se você sabe como servir e honrar as mulheres em sua vida agora, então você estará bem preparado para servir sua esposa e filhos quando você os tiver.

4 – SE VOCÊ NÃO TEM PAI OU MÃE PIEDOSOS, PROCURE UM MENTOR

Para solteiros que não tem pais cristãos, eu encorajaria buscar pessoas mais velhas, cristãos mais maduros da igreja da qual você faz parte para aprender deles e servir. Nós vemos esse precedente claramente enunciado em Tito 2:1-10.

As mulheres mais velhas da igreja estão a treinar as mulheres mais jovens (Tito 2:3-5), enquanto os homens mais velhos estão a encorajar os homens jovens (Tito 2:6-8). Deus, por meio de Paulo, está nos dizendo a importância do treinamento de homens e mulheres de nossas igrejas para viverem vidas piedosas como um homem e uma mulher.

Na Mars Hill Church nós encorajamos solteiros a entrar nos Grupos Comunitários. Estar envolvido com estes grupos dá a um solteiro a oportunidade de encontrar outros solteiros, servir a igreja junto deles, conhecer outras pessoas em nível pessoal e espiritual, e de ter grandes mentores falando na sua vida e – se você começar um relacionamento – falando também neste com sabedoria e conselhos piedosos.

Se tais grupos não estão disponíveis na sua igreja, então eu sugiro buscar a liderança e pedir por sua ajuda para apontar para você a direção correta de alguém que possa estar disposto e disponível para ser seu mentor.

5 – EXAMINE A SI MESMO

Muitos solteiros têm uma lista do que eles procuram em um cônjuge em vez de uma lista do que eles estão buscando ser para um cônjuge.

Existem muitos problemas com isso, os quais eu coloquei em outro lugar. Como uma pessoa solteira na igreja, um dos mais importantes pré-requisitos para namoro e casamento é ser a pessoa certa para seu futuro cônjuge, mais do que se preocupar se ele é a pessoa certa para você. Isso significa ter sua identidade firmemente enraizada em Jesus do que em sua identidade enquanto uma pessoa solteira, no que a cultura diz sobre ser solteiro, ou no que a cultura diz sobre casamento.

Ser solteiro não é uma doença a ser rapidamente remediada. Antes, ser solteiro é um dom que deve ser gerenciado bem até que venha o tempo em que você comece outro estágio de vida como uma pessoa casada. Aceite que ser solteiro te dá liberdade e benefícios que você não vai ter quando casar, e use esse tempo de vida sabiamente para finalizar seus estudos, viajar para missões, servir a igreja, estabelecer sua carreira, e criar uma sólida base financeira livre de débito.

Até que você esteja pronto para casar, foque-se nesses assuntos, e depois procure um relacionamento. Viva seus anos de solteiro para a glória de Deus, para crescer do egoísmo para o serviço. Não os desperdice.

Tradução: Luis Henrique de Paula

Anúncios

Casamento: qual o momento certo?

Olá pessoas.

Sei que sou nova aqui no blog (como escritora, claro), mas tenho com um dos meus hobbys, escrever. Em muitas situações da vida o papel e a caneta, ou (em tempos de tecnologia) o Word e o teclado, são meus melhores amigos.

E hoje eu estou aqui, para batermos um papo sobre um assunto que está na cabeça de muitos jovens, tanto mulheres quanto homens, porque não né…. o casamento!

Tenho observado que em tempos de independência, onde se prega muito a libertação do jovem em relação aos pais, a independência financeira e tudo mais, em sentido oposto, têm muitas pessoas se casando muito jovens.

Mas daí eu te pergunto: será que existe uma idade certa? Ou basta o amor bater e pronto, essa é a hora?

Antes de tudo quero deixar bem claro que não sou casada. Tudo bem que estou noiva, mas sem data marcada para casar. Por que? Justamente pelo que vamos falar agora.

O casamento é uma instituição divina. Para quem já leu o livro de Gênesis, sabe do que estou falando, quando Deus disse: “largarás pai e mãe e se unirás a uma mulher, e serão uma só carne!”

Você está preparado para o casamento?

Você está preparado para o casamento?

Mas a pergunta é: quando isso deve ou pode acontecer?

O casamento é algo muito sério, e que deve ser muito bem planejado antes. Hoje em dia vivemos numa sociedade descartável, de relacionamentos descartáveis, onde a ideia principal sobre o casamento, é que se a gente não deu certo, a gente larga. Mas como jovens cristãos que somos, a ideia principal de casamento para nós é que ele é único e para toda vida. É claro que não estamos isentos de “casarmos mal” como se diz por ai, e acabarmos no divórcio, como a gente vê muito dentro das igrejas. Mas o ideal é que a gente lute para que o casamento não acabe.

E é por isso que ele deve ser muito bem planejado pelo casal, não basta estarmos perdidamente apaixonados para nos casar, amor não mata fome.

E algumas coisas básicas e muito importantes devem ser analisadas quando um jovem casal decidem selar o matrimônio. Como por exemplo:

– eu tenho um emprego fixo?

– eu e minha parceira ou meu parceiro recebemos o suficiente para bancar uma casa?

– eu tenho condições de trabalhar o dia inteiro e no final do dia ainda ter que cuidar de uma casa?

E se ambos ainda estudam (colégio, faculdade, etc), acrescente mais um item nessa lista:

– eu vou conseguir trabalhar o dia todo, estudar a noite, cuidar de uma casa e ainda honrar com meus compromissos matrimoniais?

Pois é, é muita coisa para pensar não é mesmo? Mas se a sua resposta foi não, para pelo menos uma dessas alternativas, é hora de dar um pause na paixão e pensar. Não tem problema namorar 2, 3, 4 ou muitos longos anos, desde que saiba namorar, é claro. Até porque, (fugindo um pouquinho do assunto), quando um casal cristão perde o foco que é Deus, o namoro acaba caindo numa zona chamada pecado, todos nós sabemos disso, não é verdade?!

Mas voltando ao que estávamos falando, o problema é precipitar e se arrepender depois. Não conseguir terminar os estudos, ou não suportar o peso da responsabilidade da vida de casado. Ou até mesmo, se casar muito jovem, e depois de um tempo querer aproveitar a vida que perdeu. E é aí que mora o perigo, pois satanás pode aproveitar essas brechas e destruir seu casamento.

casamentointimist

Casamento

Um dos conselhos mais preciosos que já ganhei foi o de minha avó, aliás, são as melhores pessoas que podem nos aconselhar, jamais despreze o conselho de uma pessoa mais velha. Ela já viveu bem mais do que você, então ela tem experiência o suficiente para saber o que está falando.

E o conselho que ela me deu foi o seguinte: termine sua faculdade, arrume um emprego, alcance a sua independência financeira, e o dia em que você perceber que não depende dos seus pais para mais nada alem do amor e do carinho que eles lhe darão sempre, aí sim, você estará pronta para assumir a responsabilidade de cuidar de outra vida.

Porque casamento é isso. A gente deixa de ser o “eu”, para vivermos o “nós”, passamos a viver um em função do outro.

E que isso demore 5, 10 ou 15 anos, mas eu vou esperar. Até porque, hoje em dia está na moda morar com os pais até mais velho… rs.

Então eu deixo esse conselho para você que está namorando, está noivo(a) e estão planejando a vida a dois. Antes de qualquer coisa orem, muito, e busquem a direção de Deus, e depois planejem.

Pensem novamente nas seguintes situações:

– estou estudando? Quero terminar meus estudos?

– estou trabalhando? Quanto eu ganho?

– Qual o padrão de vida que queremos levar depois de casados? Vamos conseguir mantê-lo?

Esse último item é muito importante, ás vezes levamos um padrão de vida até razoável na casa dos nossos pais, e ai achamos ou pelo menos queremos, que depois de casados tenhamos aquele mesmo padrão, como roupas, calçados, comida boa, ou uma empregada doméstica que na casa dos pais tem. No entanto, sabemos que, pelo menos no inicio talvez  o casal não irá ter condições financeiras para tudo isso, afinal são poucos os que entram em um casamento com a bola toda. E ai, como dizem os antigos: a necessidade entra pela porta e o amor sai pela janela.

Ou seja, na primeira dificuldade já vamos querer desistir, e é por isso que devemos analisar cada passo, para que a gente entre no casamento consciente de tudo que pode acontecer. Não que nessas horas não iremos precisar de um empurrãozinho da família, mas daí querer ser sustentado pelo papai ou pela mamãe, já é demais não é não?

Casamento é liberdade, é independência, mas ao mesmo tempo é união, é compromisso, é andar junto, é fidelidade e acima de tudo é Deus entre o nosso amor. Sem Deus é impossível de dar certo!!!

O casamento também é de certa forma um “negócio”, que se não for bem administrado, corre o risco de ir a falência.

Pensem nisso!!!

Bom por hoje é só!!!

Fiquem com Deus e até a próxima!!!

Quero namorar!! – Parte 1

Tanto um adolescente como um jovem enfrenta em suas vida, diversos dilemas que tem a capacidade de moldar todo seu futuro, coisas como universidade, mercado de trabalho, morar sozinho, são temas que tiram o sono de muitos leitores aqui do blog (inclusive já tirou o meu) no entanto, eu acredito, que para uma boa parcela, o assunto: namoro, assume o topo da lista de assuntos que os fazem ficar, horas e horas pensando.

Afinal de contas é justamente nesta fase, que os sentimentos surgem com mais intensidade e o coração tende a falar mais alto.

Namoro

O problema do namoro

Namorar é bom? Não, não é bom…é ótimo hehe, é uma sensação maravilhosa você saber que tem alguém do seu lado, que gosta de você,  e que essa pessoa está pronta para te escutar, apoiar, conversar…no entanto, namoro também tem seus desafios, afinal são duas pessoas com hábitos, costumes e criações diferentes que se unem em um relacionamento.

E é justamente neste ponto em que reside boa parte dos problemas dos relacionamentos de hoje, pois infelizmente, grande parcela de adolescentes e jovens (cristãos ou não) encara o namoro como uma “diversão”, “passa-tempo”, “experimento”.

O relacionamento dura, enquanto os dois estão satisfeitos, a partir do ponto que um já não demonstra a mesma satisfação que tinha no inicio, já tende a abandonar a relação, ou então, quando surge as primeiras dificuldades, já surge o pensamento do término, sem muitas vezes pensar em um simples diálogo que poderia muito bem resolver a situação…

Além disso, a figura do namoro é algo sério, pois na nossa concepção cristã, o namoro  é uma preparação para o casamento, um tempo em que o casal tem para se conhecer.

Quer dizer então que sou obrigado a casar com meu namorado(a)?Não,  no entanto, acredito que se for para começar um namoro, deve-se haver a intenção do casamento, não que seja obrigado a casar, mas deve haver a intenção entre ambos.

O grande problema, é que a sociedade secular  “prega” justamente o contrário, quer alguns exemplos, vamos lá:

Filme: – American Pie

O que o filme prega? Festas, baladas, mulheres, garotos “que fazem tudo por sexo” (seria exagero falar isso?!)

Novela: – Malhação

Sucesso entre o público adolescente, a novela já há bastante tempo no ar, já abordou diversos temas importantes como: Bullying, Relação com Idosos; Crise na separação dos pais; Gravidez na Adolescência dentre outros assuntos que realmente nos leva a fazer uma reflexão. No entanto, pegando a temática dos relacionamento, a novela mostra um casal de namorados adolescentes, que tem uma vida sexual ativa, onde ambos os pais tem conhecimento e mesmo assim permitem e as vezes até incentivam.

Programa: O melhor do Brasil

Um dos principais quadros do programa, apresentado na Record, é o “vai dar namoro”, onde duas pessoas que nunca se viram, tem poucos minutos para “se olharem e trocarem algumas poucas palavras”, para logo depois, escolherem se beijam ou não. Neste caso, a proposta do quadro é oferecer: diversão e entreternimento, não se preocupando com a seriedade do tema que ali é tratado.

Música:

Infelizmente, na música também não é diferente, a figura do relacionamento é igualmente banalizado, fato que pode ser percebido neste refrão de música de um famoso cantor sertanejo:

“Mente pra mim
É o que eu gosto
Quando mais você me ilude mais eu te adoro”

 

Qual a sua postura perante isso?

Como você tem agido perante este cenário? Um jovem cristão deve andar na contra mão dá sociedade, enquanto todos fazem algo que é concebido como certo (por exemplo: sexo no namoro), devemos tomar uma atitude diferente, sermos pessoas diferentes, afinal viemos para esta terra para sermos sal e luz (Mateus 5: 13-16), ou seja, estamos aqui neste mundo, para fazermos a diferença, ser a influência e mostrar na prática que seguir a Cristo, é aplicar no dia a dia, os conhecimentos que Ele tem nos ensinado na sua palavra.

Dessa forma se você meu caro amigo, tem namorada(o), é importante que seu namoro, tenha como propósito principal, glorificar a Cristo, fazer a vontade Dele, e tomar as decisões que Ele mostrar e não tomar as próprias decisões que o casal achar melhor.

Além disso, lembre-se: Em um namoro onde Cristo reina em primeiro lugar, não são duas pessoas se relacionando, mas na verdade três, para aqueles que gostam de matemática poderíamos traduzir nesta simples conta:

No namoro onde Cristo se faz presente, o cálculo é este. (Créditos da foto, ao Blog Não Morda a Maçã)

No namoro onde Cristo se faz presente, o cálculo é este. (Créditos da foto, ao Blog Não Morda a Maçã)

Para você que é solteiro, aproveite este tempo, para se aproximar ainda mais de Deus, procurar conhecê-lo com mais profundidade, se dedicar a outras áreas importantes da sua vida como os estudos e o trabalho.

E principallmente, não tenha pressa, pois:

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1”

Galera, esta é a primeira parte do nosso assunto, na próxima semana estaremos aprofundando um pouco mais nessa área, dessa vez abordando algumas das características e dos princípios do namoro cristão.

No entanto, como sei que vocês gostaram do assunto (hehehe), deixo aqui um vídeo do Pastor Marcos Botelho, a qual em poucos minutos, ministra uma palavra, leve, divertida, mas ao mesmo tempo, profunda e edificante sobre o namoro, vale muito a pena conferir: