O QUE EU APRENDI EM 2013…

O ano de 2013, foi para mim um ano muito difícil, porém foi aquilo que Deus me tinha determinado. Durante 3 anos de faculdade sofria por saber que não me identificava com o curso escolhido, só passava nas disciplinas com dificuldade, não tinha interesse em ir as aulas, todo semestre queria trancar o curso e ainda “paguei” uma mesma disciplina específica QUATRO vezes! desacreditada não me via exercendo a função no futuro.

E agora, será que desito? A reviravolta

Há exatamente um ano, durante uma oração, pedi a Deus que me surpreendesse nesse último ano de faculdade. A princípio eu não acreditava muito que eu fosse sentir algo pela minha profissão, e foi aí que eu levei um tapa na cara. Primeiro que nada é por acaso, e se eu estava cursando fisioterapia e meus pais estavam lutando pra eu não desistir (PV 6:20) é porque Deus queria me usar de alguma forma, e eu comecei a perceber nos estágios que Ele tinha/tem uma finalidade com a minha profissão como instrumento evangelístico.

Não sei como, mas meus pacientes olhavam para mim uma vez na vida e começavam a falar de sua vida pessoal sem eu ao menos perguntar, foi quando eu percebi o quanto uma doença torna uma pessoa tão frágil a ponto dela querer saber a opinião de uma estranha, (e por sinal mais nova na maioria das vezes) entendi que eu posso ficar próxima a outros e falar de alguém que verdadeiramente cura, salva e resgata.

O Caminho moldado por Deus

Aprendi no ano que passou a escolher bem minhas amizades, pois elas foram fundamentais (PV 13:20), Deus usou meus amigos e conhecidos para me lembrar o quanto essa profissão é linda. Eram amigos que sempre oravam junto comigo e por mim. Aprendi a me sujeitar a vontade de Deus, buscar mais e confiar nEle de uma forma muito difícil, mas que eu nunca esquecerei, pois o Senhor sempre foi muito fiel (MT 6:33).

Houve um momento em que eu achei que não me formaria, entretanto Deus foi lá e fez o inimaginável, e posso dizer com imensa gratidão a Ele que hoje não me arrependo de ser uma fisioterapeuta. Senti que amadureci espiritualmente em 1 ano aquilo que eu já devia ter mudado em 3, mas tudo isso só foi possível por que eu me sujeitei a viver debaixo a vontade de Deus.Vivi experiências incríveis, na vida pessoal e na vida acadêmica, e me sinto muito feliz.

Gostaria de te dizer que em cada situação difícil que você se encontrar na vida, seja a perda de um ente querido, os pontos que faltam pra você passar, o TCC que não ficou pronto, os pais que não te entendem ou mesmo a dificuldade em se manter fiel a Cristo, lembre-se que pra Ele não importa o tamanho dos nossos problemas, por que ele é o único capaz de solucioná-los, no entanto precisamos confessar nossa total dependência dEle.

Você tem se desafiado assim? já se declarou dependente de Deus? que tal experimentar um pouquinho daquilo que Deus quer pra você?

Feliz Ano Novo e até breve, câmbio e desligo.

 

Anúncios

OPRIMIDOS PELA SOCIEDADE

Toda sociedade impõe aos seus integrantes uma série de regras coercitivas (que são aquelas obrigatórias, se você não as cumprir sofrerá uma pena imposta pelo Estado), mas além destas, nos são impostas também regras de comportamento, as famosas normas e valores morais, que derivam dos costumes, tradições e hábitos, como por exemplo, a disseminação de um padrão de beleza ideal ou a mensagem de que para se ter sucesso, deve ser rico, ter a roupa da moda e o carro do ano.

Se você não cumpre o que a sociedade impõe, ela irá lhe cobrar por isso, e é neste ponto que quero chegar, pois temos um “padrão de perfeição” a ser seguido e se você não o segue é descriminado.

O grande problema (ou a grande solução) é que ninguém é igual a ninguém, e cada um tem seus sonhos, vontades e desejos.  Não dá para as pessoas serem iguais aos personagens de uma determinada novela, ou se vestir como dita a grife tal, ou ter aquela família feliz sem problemas, do comercial de margarina.

Índice

De acordo com a Bíblia DEUS nos criou e toda obra Dele é perfeita! ELE nos ama assim como somos, cada um com seus gostos, sonhos, estilo e personalidade, por isso não devemos nos entristecer por não estarmos enquadrados no atual padrão que a sociedade nos impõe, mas devemos nos alegrar porque DEUS nos criou e nos ama incondicionalmente!!!(amém!!!!!)

Dessa forma, devemos sempre ter em mente a consciência de não nos deixar levar pelos conceitos errados que nos são colocados, mas ao contrário, seguir o que está escrito em 1ª Pedro 1:15-16 :

Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.”

 Resistindo as cobranças

 Além de nos impor um determinado padrão de comportamento, a sociedade também interfe em outras areas de nossa vida, como  a cobrança de se formar uma família, veja bem, não sou contra o casamento, muito pelo contrário, acredito que na hora certa é uma benção, mas casar por casar (ou namorar por namorar) é algo que desagrada a DEUS, afinal, formar família é uma decisão séria e é para a vida inteira ou alguém já viu ex-mãe?, ex-pai?images

Poderia detalhar aqui várias outras cobranças que a sociedade nos coloca e que gera um grande nó na cabeça de alguns. É como um grande buraco que quanto mais se cava, mais aumenta, por exemplo:

  • O que vamos ser quando crescer;
  • Quando vamos passar no vestibular;
  • Quando vamos arrumar um emprego;
  • Quando vamos namorar, casar, ter filhos, netos…

 “ Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” (Eclesiastes 3:1).

Espere em DEUS e no tempo certo as coisas vão acontecer. No entanto, não deixe de fazer a sua parte, porque DEUS é Maravilhoso mas também é Justo, assim, se você deseja passar em determinado vestibular, trate de estudar e se dedicar a este objetivo com afinco. Lembre-se, cada um colhe o que planta.

Esperar em DEUS não é perder tempo, é uma demonstração de fé. Não é simplesmente dizer que espera, mas é não se desesperar diante do passar dos anos enquanto sua resposta não chega.

Provérbios 3: 5-6: “Confie no Senhor de todo o seu coração
e não se apóie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.”

 

Somos frutos de nossas escolhas

Graça e paz meus queridos,

Ultimamente ando inspirada para escrever textos que nos levam a reflexões e autoanálise (acho que já perceberam né). E essa postagem de hoje não poderia ser diferente, é claro.

Há um tempo atrás eu li em um outro blog, que o nosso presente é consequência das escolhas que fizemos e fazemos, e que de nada adianta reclamarmos eternamente, mas nunca mudarmos a direção do nosso caminho.

Existem dois tipos de consequências que nossas escolhas podem gerar: as boas e as ruins. Quando são boas, é sinal de que tudo saiu conforme planejávamos, e não há do que se reclamar, e sim continuarmos nessa mesma direção de sucesso. Porém, quando as consequências são ruins, temos a impressão de que o mundo inteiro está desabando sobre nossa cabeça, todos os sentimentos negativos resolveram aflorar ao mesmo tempo e indiscutivelmente achamos que definitivamente a galáxia inteira conspira contra nós.  Mas, quando isso acontece, o que nos resta é pararmos para pensar um pouco e refletir onde, lá no passado, distante ou não, demos o passo errado, e entramos em um caminho sem saída.

E isso serve para todas as áreas de nossa vida e eu posso citar vários exemplos aqui e acredito que muitos de vocês irão se identificar com eles:

  • Aquele rapaz ou aquela moça que eu conheci num momento de fraqueza espiritual e que hoje é uma “pedra no meu sapato”;
  • Aquele curso que eu tive a oportunidade de fazer e que me renderia um emprego razoável, mas que por preguiça eu não fiz;
  • Aquela oferta de emprego em outra cidade que me propuseram, mas eu não queria largar o conforto da minha casa para “ralar” sozinho e com isso perdi a chance de ter uma carreira profissional sólida;
  • Aquela oportunidade que eu tive de ir ao acampamento dos jovens no carnaval passado, e que me ajudaria a fortalecer a minha fé, mas de preguiça eu não fui e hoje estou cada dia mais frio espiritualmente;

Enfim, os exemplos são muitos, e as consequências, as mais dolorosas possíveis.

Se me permitem, vou desabafar um pouquinho com vocês. Estou passando por essa experiência atualmente, na época em que fui prestar o vestibular tive duas alternativas:

  • Mudar de cidade e fazer o curso dos meus sonhos (mas consequentemente eu teria que me desapegar do conforto da minha casa e da companhia dos meus pais);
  • Ou, simplesmente escolher algum curso que tivesse por perto mesmo e ver no que ia dar, mesmo que nenhum dos cursos se encaixassem no meu perfil;

E obviamente eu escolhi a segunda alternativa. E boa parte disso eu atribuo à preguiça de ter que morar sozinha em outra cidade (hoje eu reconheço). E qual a consequência disso? Eu não segui carreira na minha área de formação, afinal de contas, fiz um curso que não era a minha “praia”, e agora estou em um nível de estresse altíssimo tentando entrar no mercado de trabalho, porém o curso que fiz não me dá respaldo algum quando se é apenas bacharelado. Enfim, essa é uma das consequências que sofro hoje por decisões mal tomadas no passado. Existem outras, mas estão numa escala Richter bem menor… kkk

Qual caminho você tem tomado para sua vida?

Qual caminho você tem tomado para sua vida?

Mas enfim, o que quero deixar para vocês hoje é isso, ou melhor, esse conselho.  Jamais se esqueçam que tudo o que plantamos hoje, em todas as áreas da nossa vida, iremos colher no futuro, por isso, não tome nenhuma decisão por impulso ou não deixe de tomar nenhuma decisão importante por preguiça, nós vivemos cada dia de uma vez, mas com a esperança de que teremos longos dias no futuro e carregar uma consequência ruim por anos, creio eu que deve ser o pior dos fardos.

Deus nos tem como filhos, e como todo pai, ele também quer nos ver felizes e por mais que Ele tenha sonhos e planos para nossas vidas, se nós não estivermos com o coração ligado à Ele, Ele não os realizará.

Existe uma coisa chamada livre-arbítrio, que é o poder que cada um de nós temos de tomar nossas próprias decisões e com o tempo, apesar de pouco, eu aprendi que Deus não interfere no nosso livre-arbítrio. Ele tem sonhos para nós, mas se os rejeitamos  e queremos fazer as coisas do nosso jeito, Ele não interfere, mas também não podemos reclamar das consequências, que com toda certeza virão.

Daí você me pergunta: mas como eu posso rejeitar os planos de Deus para mim se eu nem ao menos sei quais são?

E eu te respondo: se quando você vai tomar alguma decisão, você não ora a Deus e pede a Ele sabedoria para fazer o que é o certo, você está rejeitando, se quando você quer seguir por um caminho e não pede a Deus que coloque no seu coração a vontade Dele, você está rejeitando, se mesmo depois de trilhar pelo caminho errado e sofrer as consequências ruins, você ainda assim não pede a Ele ajuda para sair daquele caminho e seguir os planos que Ele tem para você, você está rejeitando. E naquele momento da minha vida, que eu citei a vocês, se eu tivesse buscado de Deus qual era a melhor saída, com toda certeza hoje eu estaria vivendo uma realidade completamente diferente, mas infelizmente eu também rejeitei o querer Dele para mim, e hoje peço perdão sempre.

Mas enfim, a Palavra de Deus nos diz em Efésios 3:20 que “Ele é poderoso para fazer muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos”. Em I Coríntios 2:9 diz que “nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o ama”. E por fim, em Romanos 8:28 diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. A Bíblia está repleta de passagens que comprovam que, o que Deus tem para nós é infinitamente superior àquilo que nós mesmos almejamos.

Por isso, eu deixo um conselho a você que está prestes a tomar alguma decisão em sua vida ou já tomou e não sabe o que fazer: coloque nas mãos de Deus. “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e tudo Ele fará”, mais uma vez é a Palavra de Deus nos dizendo

Esteja sempre em sintonia com o Pai e com toda certeza, a sua vida, a minha vida e a nossa vida será verdadeiramente feliz!!!!

Por fim, quero deixar uma frase com vocês que eu retirei do tal blog que citei no começo. A frase não é exatamente assim, mas eu a traduzi do meu jeito, e diz assim:

Se para você, as coisas estão boas, melhore-as. Se estão ruins, mude-as. Melhorar e mudar não são a mesma coisa, lembrem-se sempre disso!!!

Bom, por hoje é só… (me empolguei e escrevi um tantão ein… rs)

Até a próxima!

Fiquem todos na paz!